De geração para geração: o chá.


Bem não chegamos ao mundo e já ouvimos falar nos chás das nossas mães e avós. Como não sabemos falar, elas com amor tentam adivinhar porque choramos sem parar.
Então o chazinho disso ou daquilo outro, passa a ser uma rotina em nossa vida. Chá de camomila, chá de poejo, chá de erva-doce. Crescemos com as lembranças de que o chá é uma alternativa que as nossas mães usavam para nos deixar bem. E assim foi com os nossos avós, bisavós, tataravós e de geração em geração a natureza parece soprar aos quatros ventos no universo da importância dos chás. E lá vamos nós, já crescidos e adultos repassando para os nossos filhos, que repassam para os nossos netos e tataranetos...Acho isto incrível, sensacional!

Comentários